terça-feira, 21 de junho de 2011

Esclerose Múltipla e Psicoterapia

Em Londres na Universidade de Nottingham, os pesquisadores oferecem apoio emocional às pessoas com esclerose múltipla através de sessões em grupo de psicoterapia que visa uma melhor qualidade de vida. 

No Reino Unido, a depressão e a ansiedade são comuns entre os portadores da esclerose múltipla, uma condição neurológica que afeta cerca de 100.000 pessoas. 

Esse atendimento faz parte de um grande estudo multicêntrico sobre a questão de determinar se a psicoterapia deve ser incorporada aos serviços de esclerose múltipla atualmente prestado para a comunidade. 

A professora Nadina Lincoln, do Instituto da Universidade do Trabalho, da Saúde e Organizações, conduziu o estudo que foi financiado pela Sociedade de Esclerose Múltipla. Os resultados mostram que as pessoas que participaram das sessões de grupos terapêuticos tinham menos problemas de ansiedade e depressão, um menor impacto da doença na sua vida diária e também uma melhor qualidade de vida.

A próxima etapa da investigação será avaliar se a terapia de grupo funciona igualmente bem em outros centros, através de um estudo maior com a esperança de que o tratamento possa ser amplamente fornecido para todos os portadores de esclerose múltipla em outras áreas do país. 

Segundo Susan Kohlhass da Sociedade de Esclerose Múltipla: "Sessão de grupo pode reduzir a ansiedade e a depressão é melhorar a qualidade de vida das pessoas com EM. Estamos comprometidos com esse trabalho que irá em breve beneficiar inúmeras pessoas com a doença”.

Se o Brasil seguisse o exemplo do Reino Unido certamente teríamos um avanço significativo na qualidade de vida e na saúde do nosso povo!!!

Este estudo está disponível através da revista OnlineFirst seção na web:


Rosani Ap. Antunes Teixeira
Neurônios no Divã

Nenhum comentário:

Postar um comentário