sexta-feira, 28 de outubro de 2011

O papel da brincadeira no desenvolvimento cognitivo.

 As brincadeiras e jogos nos primeiros anos de vida de criança requerem habilidades para transformar objetos e ações, mesmo que simbolicamente. Ao fazer isso, a criança desenvolve habilidades de planejamento de ações, de negociações, de resolver problemas e principalmente de direcionar ações para atingir metas. 

Isso leva ao desenvolvimento de representações mentais que é importante para as habilidades acadêmicas, como: leitura, compreensão, uso de símbolos matemáticos e outras habilidades acadêmicas. E não é só isso! Quando a criança brinca, se utiliza muito da fala: forma frases simples, utiliza substantivos e verbos, nomeia figuras, usa os pronomes “eu” e “você”, elabora pensamentos simples, reproduzir pequenas sequencias de fatos e/ou histórias. E essa habilidade desenvolvida através dos jogos e muito importante para a alfabetização.

Quando se brinca com jogos de regras, por exemplo, as crianças acabam por desenvolver a compreensão do todo e noções de seguir e executar regras previamente determinadas, e essas, são habilidades necessárias para o sucesso escolar. Outro fator bastante positivo é o convívio social desencadeado pelos jogos. Crianças sem um convívio social adequado podem desenvolver no futuro: ansiedade social, solidão, depressão e baixo autoestima e problemas escolares.

Existe uma série de evidências que apontam uma correlação entre as competências cognitivas e as brincadeiras de boa qualidade. Portanto, se a criança não tiver oportunidades de brincar e jogar adequadamente, sua capacidade relacionada com a resolução de problemas, habilidades sociais e desempenho acadêmico, pode ser diminuída, pois essas habilidades complexas, que envolvem diversas áreas do cérebro são mais susceptíveis a se desenvolver e prosperar em um ambiente rico e com brincadeiras de alta qualidade.

Fonte:
The Role of Pretend Play in Children's Cognitive Development
Doris Bergen - Miami University

Rosani Aparecida Antunes Teixeira
psic_rosani@yahoo.com.br

Neurônios no Divã

Nenhum comentário:

Postar um comentário